3-Utilizacao-de-Video-como-conteudo-para-e-Learning-p2002

Utilização de Vídeo como conteúdo para o e-Learning

A pesquisa realizada em Outubro pelo portal e-learning Brasil buscou identificar as características da utilização do recurso vídeo como conteúdo de treinamento nas organizações.


Podemos perceber pelo gráfico abaixo que o recurso vídeo é amplamente usado nas organizações como complemento ao material de treinamento. 69% dos pesquisados afirmaram que o vídeo é usado nos treinamentos da sua organização. Outros 17% afirmaram que a organização em que atuam ainda não utiliza este recurso, mas está planejando adotar a sua utilização e 14% das pessoas afirmaram que sua organização não utiliza o vídeo como complemento aos treinamentos.

Estes resultados mostram que para a grande maioria das organizações, este recurso é bastante interessante, e quando bem empregado, pode aumentar a eficácia dos cursos e ajudar na compreensão e fixação do conteúdo.


Como complemento ao material utilizado nos treinamentos, o vídeo é amplamente utilizado (vide gráfico anterior), mas como parte dos cursos on-line, sua utilização é um pouco menor: Do universo total pesquisado, 45% dos respondentes afirmaram que sua organização usa o vídeo como parte dos cursos entregues através do e-Learning. 

Apenas 7% afirmaramu que a organização em que trabalham não utiliza este recurso. 
Outros 25% afirmaram que o vídeo ainda não é usado, mas pode vir a ser pois esta proposta está sendo planejada. E para 23% dos pesquisados o e-Learning ainda não é uma realidade, pois não foi implementado em suas empresas/organizações.


Quando questionados sobre a eficácia deste recurso, se ele é essencial ou não num programa de aprendizagem, as respostas foram positivas. Para 39% dos pesquisados, o vídeo sempre apresenta resultados significativos. 54% das pessoas afirmaram que o vídeo pode ser útil em alguns casos, dependendo do tipo de treinamento. Apenas 6% afirmaram que este recurso não é essencial e que é possível obter resultados significativos mesmo sem o uso do vídeo.


O formato de vídeo tradicional, reproduzido em vídeo cassete é o meio de transmissão mais utilizado (42% dos respondentes afirmaram que sua organização utiliza este formato). O vídeo transmitido via Web (pela internet ou pela intranet da empresa) é usado em 29% dos casos. O CD-ROM é usado como forma de transmissão de vídeos em 14% das organizações e outras mídias como o DVD, o vídeo CD, o Laser Disc e outros são usadas em apenas 4% dos casos. Para outros 10%, nenhuma forma de transmissão citada é usada em sua organização. (Estes optaram pela alternativa “outros”).


Um vídeo pode ser transmitido pela web de duas maneiras: Via Streaming (quando ele é transmitido por partes e o usuário não precisa salvar o vídeo em seu computador) ou através de Download (nesse caso, o arquivo é salvo no computador antes de ser reproduzido). 

Em 19% dos casos, os entrevistados responderam que sua empresa transmite os vídeos pela web através do formato Streaming, e 21%, através de Download. 12% dos entrevistados disse que sua organização utiliza outro formato (não especificado) e 48% afirmaram que esta forma de transmissão de vídeos, via web, não é utilizada nos treinamentos.


Através do gráfico anterior podemos notar que o vídeo transmitido via web ainda não é amplamente utilizado nas organizações. As principais barreiras para a sua adoção, segundo os entrevistados, são:

“O vídeo é um recurso muito ‘pesado’ para ser reproduzido via web” – 43% das respostas

“O vídeo é um tipo de conteúdo que exige um investimento alto para ser reproduzido” – 26% das respostas

“O vídeo exige que os alunos possuam um computador mais robusto e sofisticado” – 31% das respostas. 


Quanto à filmagem/captação de imagens para os conteúdos de vídeo usados nos treinamentos, as respostas mostraram um certo equilíbrio. 26% dos entrevistados disseram que os vídeos são produzidos com recursos e equipamentos próprios. Outros 28% afirmaram terceirizar a produção dos vídeos. Já 16% dos entrevistados disseram que preferem comprar vídeos prontos (conteúdos de prateleira) para usar em seus treinamentos e em 30% dos casos, o vídeo não é utilizado. 


Quanto ao setor de atuação dos entrevistados, eles se encontram assim divididos:

Compartilhe

Categorias

Assine a nossa newsletter

Fique por dentro dos principais temas em gestão, aprendizado e tecnologia do mercado!

Você também pode gostar