12-O-estagio-do-e-Learning-nas-organizacoes-p2008

O estágio do e-Learning nas organizações



1. Sumário Executivo

A utilização do e-Learning já é freqüente nos modelos de aprendizagem das organizações dos países desenvolvidos e em desenvolvimento pelo mundo. Ele se consolida como realidade operacional em grandes e médias empresas do Brasil. No país, 36% das organizações estão em fase inicial de estudos sobre o e-Learning e 28% já estão com o projeto implementado e em ação.

Essa foi a principal constatação desta pesquisa, que também identificou a origem do interesse em e-Learning, os departamentos envolvidos, média de pessoas atendidas pelo projeto, número de pessoas que compõem a equipe responsável e quantidade de cursos oferecidos pela organização.

O Brasil, apesar de seu crescimento tecnológico e da mudança de mentalidade a respeito das novas tecnologias, ainda possui alguns fatores convergentes para um investimento maciço das organizações que aqui atuam.


2. Introdução

A pesquisa nasce como conseqüência do interesse do Portal e-Learning Brasil em identificar o estágio do e-Learning no país com o objetivo de informar a realidade da área para a sua comunidade.

Para que o levantamento dos dados fosse realizado, o Portal identificou:

  • As etapas para o surgimento do interesse no projeto (área em que surgiu o interesse);
  • Seu estágio atual (áreas envolvidas, número de colaboradores envolvidos, número de pessoas atendidas pelo projeto, quantidade de cursos e quantas pessoas são beneficiadas pelo e-Learning).


3. Objetivo

Em virtude dos desafios estratégicos das organizações brasileiras, o Portal e-Learning Brasil se propôs a realizar esta pesquisa com o objetivo de identificar o estágio do e-Learning nas organizações em janeiro de 2008.


4. Metodologia

A metodologia utilizada garantiu o enriquecimento dos resultados. O levantamento quantitativo foi realizado em janeiro de 2008, por meio do Portal e-Learning Brasil (www.elearningbrasil.com.br), e abordou sete tópicos:

  • Área da organização em que surgiu interesse pelo e-Learning;

  • O estágio atual do projeto;
  • Departamentos envolvidos no projeto atualmente;
  • Regiões atendidas pelo projeto;
  • Quantidade de pessoas atendidas pelo projeto de e-Learning;
  • Número de profissionais que compõem a equipe responsável pelo projeto;
  • Número de cursos oferecidos pela organização.


5. Características da amostra

A amostra analisada possui uma distribuição variada de empresas pertencentes às 5 regiões brasileiras: Sudeste, Centro-Oeste, Norte, Nordeste e Sul, tendendo a ser mais numerosa no Sudeste e no Sul, pelo grande desenvolvimento tecnológico e por estes serem os maiores pólos de desenvolvimento do Brasil.

O conjunto de organizações que participaram do estudo representa o setor de atuação, com ênfase para as que atuam em: Educação (39%), Tecnologia (13%), Treinamento (7%) e e-Learning/Bancos/Governo (6% cada).

A maioria das organizações (38%) possui um quadro de funcionários com menos de 100 integrantes e 18% possuem de 501 a 2.500 colaboradores. Confira o gráfico detalhado:

Outros tópicos analisados pela amostra:

a) O tipo de organização em que o pesquisado trabalha.

b) Seu papel na organização.

c) Em que departamento atua.

6. Resultados

Nos seguintes tópicos foram analisadas as diferentes variáveis compostas de um ou mais indicadores dos levantamentos realizados.


6.1. Área da organização em que surgiu interesse pelo e-Learning

A área de educação a distância das organizações tem sido o foco do interesse pelos projetos de e-Learning, porém outros setores têm sido responsáveis pelo interesse, como Treinamento, Tecnologia da Informação e a Alta gerência, baseada nos bons resultados apresentados por outras organizações. Confira no gráfico abaixo:


6.2. O estágio atual do projeto

O resultado revelou que em 36% das empresas participantes o projeto de e-Learning encontra-se na fase inicial de estudos. Já 28% das organizações têm o projeto implementado e em operação. A execução de um projeto-piloto foi apontada por 12%.


6.3. Departamentos envolvidos no projeto atualmente

O estudo mostrou ainda que em 67% das organizações a área de Educação a Distância é a que está mais envolvida com o projeto de e-Learning. A área de Recursos Humanos aparece em segundo lugar, com 37%, e a Alta gerência em terceiro, com 31%, o que reforça a importância do projeto.


6.4. Regiões atendidas pelo projeto

Abordamos também as regiões que são atendidas pelos projetos de e-Learning. A amostra identificou que as regiões Sudeste (73%), Sul (42%) e Nordeste (35%) são as áreas mais atendidas pelo treinamento a distância. A pequena diferença entre as regiões demonstra que o e-Learning pode beneficiar colaboradores em todo o país igualmente.


6.5. Quantidade de pessoas atendidas mensalmente pelo projeto de e-Learning

Em 41% das organizações os cursos atendem uma média de até 100 pessoas mensalmente. Já em 23% dos casos a média mensal é de 100 a 500 pessoas atendidas, enquanto 15% dos participantes responderam que a média mensal de pessoas atendidas fica acima de 5.000 pessoas. Esse item mostra que o e-Learning, além de alcançar os quatro cantos do planeta, atinge a quantidade de pessoas que for preciso.


6.6. Número de profissionais que compõem a equipe responsável pelo projeto

Com relação à equipe responsável pelo e-Learning, em 56% das organizações é formada por até 5 pessoas. Esse dado reforça a idéia de que o e-Learning tem um baixo custo mesmo na formação da equipe para comandá-lo.


6.7. Número de cursos oferecidos pela organização

Por fim, o Portal e-Learning Brasil abordou o número de cursos oferecidos pelas organizações. O resultado mostra que 53% das organizações oferecem até 5 cursos. Em 15% dos casos, a oferta é de mais de 50 cursos, enquanto 13% oferecem entre 6 e 10 cursos.

7. Conclusão

A área de Educação a Distância das organizações tem sido o foco do interesse pelos projetos de e-Learning, porém outros setores têm sido responsáveis pelo interesse, como Treinamento, Tecnologia da Informação e a Alta-gerência, baseada nos bons resultados apresentados por outras organizações.

O resultado revelou que em 36% das empresas participantes o projeto de e-Learning encontra-se na fase inicial de estudos. Já 28% das organizações têm o projeto implementado e em operação. A execução de um projeto-piloto foi apontada por 12%.

O estudo mostrou ainda que em 67% das organizações a área de Educação a Distância é a que está mais envolvida com o projeto de e-Learning. A área de Recursos Humanos aparece em segundo lugar, com 37%, e a Alta gerência em terceiro, com 31%, o que reforça a importância do projeto.

Abordamos também as regiões que são atendidas pelos projetos de e-Learning. A amostra identificou que as regiões Sudeste (73%), Sul (42%) e Nordeste (35%) são as áreas mais atendidas pelo treinamento a distância. A pequena diferença entre as regiões demonstra que o e-Learning pode beneficiar colaboradores em todo o país igualmente.

Em 41% das organizações os cursos atendem uma média de até 100 pessoas mensalmente. Já em 23% dos casos a média mensal é de 100 a 500 pessoas atendidas, enquanto 15% dos participantes responderam que a média mensal de pessoas atendidas fica acima de 5.000 pessoas. Esse item mostra que o e-Learning, além de alcançar os quatro cantos do planeta, atinge a quantidade de pessoas que for preciso.

Com relação à equipe responsável pelo e-Learning, em 58% das organizações é formada por até 5 pessoas, em 21% a equipe tem de 6 a 10 integrantes. Esses dados reforçam que o e-Learning tem um baixo custo mesmo na formação da equipe para comandá-lo.

Por fim, o Portal e-Learning Brasil abordou o número de cursos oferecidos pelas organizações. O resultado mostra que 53% das organizações oferecem até 5 cursos. Em 15% dos casos, a oferta é de mais de 50 cursos, enquanto 13% oferecem entre 6 e 10 cursos.


Compartilhe

Categorias

Assine a nossa newsletter

Fique por dentro dos principais temas em gestão, aprendizado e tecnologia do mercado!

Você também pode gostar