11-Mensurando-os-resultados-obtidos-pelo-e-Learning-p2007

Mensurando os resultados obtidos pelo e-Learning


1.) Objetivo

Esta pesquisa foi realizada com o objetivo de identificar como as organizações brasileiras avaliam e mensuram os resultados obtidos depois da implementação do e-Learning.


2.) Metodologia

Foi realizado um levantamento quantitativo no mês de março de 2007, por meio do portal e-Learning Brasil (www.elearningbrasil.com.br), aplicado a 116 organizações brasileiras. O estudo faz algumas comparações com a mesma pesquisa aplicada em março e abril de 2006. A análise abordou 6 tópicos distintos:

• Análise de Performance nos Negócios x Desempenho nos Cursos;
• Conceitos de Gestão e Análise de Performance;
• Importância das Análises nos Projetos;
• Mensuração dos resultados obtidos;
• Foco da Avaliação de Benefícios;
• Freqüência da avaliação de Resultados. 

3.) Características da amostra

A amostra analisada possui uma distribuição variada de empresas pertencentes a 5 regiões brasileiras: região sudeste, centro-oeste, norte, nordeste e sul. A pesquisa consultou 116 organizações, nos setores de educação (38%), tecnologia (13%), e-Learning (9%), consultoria (7%), governo (6%), entre outras.



4.) Resultados

4.1) Análise de Performance nos Negócios x Desempenho nos Cursos

O resultado referente à Análise de Performance nos mostra que 50% das empresas que utilizam o e-Learning pretendem fazer análises para comparar a performance dos seus profissionais ao desempenho obtido nos cursos de e-Learning. Confira o gráfico:

4.2) Conceitos de Gestão e Análise de Performance

Ao analisarmos a questão relacionada à Gestão de Análise de Performance, notamos que os conceitos de avaliação mais difundidos junto à comunidade de e-Learning são a Gestão da Qualidade Total (33%), o Balanced Score Card e Business Intelligence (18% cada) e o Six Sigma (14%).


4.3) Mensuração dos resultados obtidos

Segundo os resultados da pesquisa, um dos desafios do e-Learning é mesmo como medir os seus benefícios e resultados. Para 48% dos participantes, este processo é difícil e outros 42% consideram o processo simples. Estes resultados confirmam que para muitas organizações ainda é difícil associar os benefícios do e-Learning aos respectivos ganhos nos negócios. Isto se deve principalmente ao fato de muitos dos benefícios serem intangíveis, como por exemplo, maior tempo de permanência no posto de trabalho, aumento de produtividade no dia a dia, etc.

4.4) Importância das Análises nos Projetos

Com a informação referente à importância da Análise de Resultados, podemos ver que 95% das organizações participantes consideram a análise dos projetos de e-Learning importante ou muito importante para avaliar sua aplicabilidade nos negócios.


4.5) Foco da Avaliação dos Benefícios

O foco das avaliações tem sido o conhecimento adquirido através dos cursos (23%)e o impacto nos resultados (23%). Uma informação relevante é que 25% dos participantes informaram que ainda não existe um modelo de avaliação definido para os seus projetos.

4.6) Freqüência da avaliação de Resultados

Outra informação importante é que em 17% dos casos a avaliação ocorre em tempo real, ou seja, on-line e mais 17% apontaram a avaliação mensal. Em contrapartida, em 46% dos casos não há avaliação dos resultados, nesse ponto há uma melhora em relação ao último ano, quando 53% das organizações não efetuavam as avaliações. Outros 12% afirmaram que as análises têm sido efetuadas mensalmente.


5.) Conclusões

Foi realizado um levantamento quantitativo no mês de março de 2007, por meio do portal e-Learning Brasil (www.elearningbrasil.com.br), aplicado a 116 organizações brasileiras. O estudo faz algumas comparações com a mesma pesquisa aplicada em março e abril de 2006
A amostra analisada possui uma distribuição variada de empresas pertencentes a 5 regiões brasileiras: região sudeste, centro-oeste, norte, nordeste e sul. A pesquisa consultou 116 organizações, nos setores de educação (38%), tecnologia (13%), e-Learning (9%), consultoria (7%), governo (6%), entre outras.
O resultado referente à Análise de Performance nos mostra que 50% das empresas que utilizam o e-Learning pretendem fazer análises para comparar a performance dos seus profissionais ao desempenho obtido nos cursos de e-Learning. Confira o gráfico:
Ao analisarmos a questão relacionada à Gestão de Análise de Performance, notamos que os conceitos de avaliação mais difundidos junto à comunidade de e-Learning são a Gestão da Qualidade Total (33%), o Balanced Score Card e Business Intelligence (18% cada) e o Six Sigma (14%).
Segundo os resultados da pesquisa, um dos desafios do e-Learning é mesmo como medir os seus benefícios e resultados. Para 48% dos participantes, este processo é difícil e outros 42% consideram o processo simples. Estes resultados confirmam que para muitas organizações ainda é difícil associar os benefícios do e-Learning aos respectivos ganhos nos negócios. Isto se deve principalmente ao fato de muitos dos benefícios serem intangíveis, como por exemplo, maior tempo de permanência no posto de trabalho, aumento de produtividade no dia a dia, etc.
Com a informação referente à importância da Análise de Resultados, podemos ver que 95% das organizações participantes consideram a análise dos projetos de e-Learning importante ou muito importante para avaliar sua aplicabilidade nos negócios.
O foco das avaliações tem sido o conhecimento adquirido através dos cursos (23%)e o impacto nos resultados (23%). Uma informação relevante é que 25% dos participantes informaram que ainda não existe um modelo de avaliação definido para os seus projetos.
Outra informação importante é que em 17% dos casos a avaliação ocorre em tempo real, ou seja, on-line e mais 17% apontaram a avaliação mensal. Em contrapartida, em 46% dos casos não há avaliação dos resultados, nesse ponto há uma melhora em relação ao último ano, quando 53% das organizações não efetuavam as avaliações. Outros 12% afirmaram que as análises têm sido efetuadas mensalmente.


Compartilhe

Categorias

Assine a nossa newsletter

Fique por dentro dos principais temas em gestão, aprendizado e tecnologia do mercado!

Você também pode gostar